João Pessoa recebe reunião do Fórum de Presidentes dos Creas do Nordeste

 

Nesta quinta-feira (5), a sede do Crea-PB sediou reunião do Fórum de Presidentes dos Creas do Nordeste. A pauta concentrou-se em temas referentes a procedimentos e rotinas administrativas comuns aos Regionais, como o ressarcimento de valores de ART, reemisão de CATs e registro de Microempreendedores Individuais.

Anfitrião, o presidente do Crea-PB, eng. civ. Antonio Carlos de Aragão, deu as boas vindas  e apresentou aos presentes o corpo funcional do Conselho. O coordenador do Fórum, eng. civ. Luis Edmundo de Campos, enalteceu a parceria consolidada entre os Creas do Nordeste. “A gente tem um trabalho muito bom, de entrosamento, no qual compartilhamos as nossas vitórias e desafios”, disse.

A diretora da Mútua nacional, Giucélia Figueiredo, também participou da quinta reunião ordinária. Na oportunidade, a engenheira agrônoma reafirmou o compromisso da Caixa de Assistência no sentido de fortalecer o sistema Confea/Crea e Mútua. “Nós só teremos força para protagonizarmos o desenvolvimento do Brasil se nos colocarmos de fato como um sistema em defesa das nossas profissões e da sociedade”, argumentou.

Estiveram presentes a presidente do Crea-RN, eng. civ. Ana Adalgisa Dias, e os presidentes do Crea-PE, Crea-SE, Crea-MA e Crea-PI: os engenheiros Evandro de Alencar, Arício Resende, Berilo Macedo e Raimundo Ulisses Filho.

Durante a manhã, os gestores debateram a proposta de estabelecimento de um consórcio para compras comuns aos Regionais do Nordeste. A presidente do Crea-RN, Ana Adalgisa, também propôs a intensificação na comunicação entre os setores de compras dos Creas. Para Evando de Alencar, presidente do Crea-PE, o sistema corporativo SITAC facilita o diálogo entre a maioria do Fórum. “Nós temos, além de muitas peculiaridades em comum, o SITAC, então podemos usar essa ferramenta para estreitar nossas relações”, comentou.

À tarde, as discussões voltaram-se para questões administrativas, como o controle de ponto dos servidores e os honorários de sucumbência dos procuradores jurídicos, a reemissão de Certidões de Acervo Técnica (CATs), o exercício profissional mediante inadimplência, a baixa de empresas registradas no Crea e os convênios e divulgações de cursos e eventos da área tecnológica.

 

Grazielle Uchôa/Assessoria de Comunicação de Crea-PB