Novos inspetores do Crea-PB tomam posse nesta quinta-feira(5)

Nesta quinta-feira (5), os inspetores eleitos no último dia 29 de maio tomaram posse em evento ocorrido na cidade de Pombal, no auditório da UFCG. A posse contou com a presença do prefeito municipal, Abmael Lacerda, do diretor do Campus da UFCG em Pombal, eng. agrº. Anielson dos Santos Souza, do também agrônomo José Geraldo Baracuhy, ex-conselheiro federal e do advogado Alberg de Oliveira Calado, representante da OAB.

Além da posse dos inspetores que assumem para o triênio 2018-2020, foram entregues aos inspetores que encerraram seus mandatos em 2017 certificados de honra ao mérito pelos relevantes serviços prestados à nação e ao sistema Confea/Crea e Mútua. Em seguida, foi realizada a primeira reunião do Colégio de Inspetores sob a nova formação, oportunidade na qual foram discutidos planos de ação e demandas para a gestão.

Na ocasião, o presidente do Crea-PB, Antonio Carlos de Aragão destacou a importância de descentralizar as ações do Conselhos através dos inspetores. “Precisamos ampliar nosso eixo de ação, democratizando cada vez mais o acesso dos profissionais e empresas ao Crea”, afirmou. O engenheiro parabenizou os profissionais que assumem as inspetorias e lembrou áreas estratégicas nas quais eles devem agir em suas jurisdições. “Vocês conhecem as suas regiões mais do que ninguém, por isso, é preciso que vocês sejam o elo entre o Crea e os profissionais, trazendo as demandas das localidades. Precisamos agir neste sentido em especial em relação à questão salarial e à agenda de educação continuada dos profissionais”, disse o presidente.

Através do voto de profissionais aptos, foram eleitos 21 inspetores, sendo 7 titulares e os demais adjuntos,  que assumem para o triênio 2018-2020 e desenvolverão suas atividades em Guarabira, Itaporanga, Campina Grande, Sousa, Pombal, Patos e Cajazeiras – cidades onde o Crea tem inspetorias.

Pombal terá nova inspetoria

 

Com a presença do prefeito da cidade de Pombal, Abmael Lacerda, foi entregue em mãos, ao presidente do Crea-PB, Antonio Carlos de Aragão, documento oficializando a doação do terreno no qual será construída a nova sede da inspetoria da cidade. Através do PRODESU, o Crea captou recursos do Conselho Federal para construção do prédio ainda este ano.

VEJA AQUI TODAS AS FOTOS DA POSSE

Os inspetores do Crea-PB

Inspetoria de Campina Grande

Titular: Eng. Agrº Verneck Abrantes de Sousa

Adjuntos: Eng. Agrº Ewerton de Souza Bronzeado

Eng. Agrº Antonio Ferreira Filho

Inspetoria de Guarabira

Titular: Eng. Agrº José Pessoa Filho

Adjuntos: Eng. Civil Danilo Simplício Dantas

Eng. Civil Anderson Oliveira de Sousa

Inspetoria de Patos

Titular: Eng. Civil Antonio Alves de Lima Júnior

Adjuntos: Eng. Civil Dário de Medeiros Morais

Eng. Civil Adriano de Souto Gomes

Inspetoria de Pombal

Titular: Eng. Agrº Felemon Benigno de Araújo Filho

Adjuntos: Eng. Civil Raimundo Queiroga Neto

Eng. Mec. Nildo Freitas Dantas

Inspetoria de Sousa

Titular: Eng. Agrº Guilherme Sá Abrantes de Sena

Adjuntos: Eng. Civil Julimar Cesário Batista

Eng. Civil Breno Augusto Rodrigues Soares

Inspetoria de Itaporanga

Titular: Eng. Civil Wendeyson Gomes Ferreiras

Adjuntos: Eng. Civil Hilton Nobre Xavier

Eng. Civil Domingos Marques Neto

Inspetoria de Cajazeiras

Titular: Eng. Civil Jonatas José Moreira Pessoa

Adjuntos: Eng. Civil João Paulo Oliveira de Albuquerque

Eng. Mec. Diego Oliveira de Albuquerque

Função

O Inspetor é o profissional voluntário designado pelo Crea para, junto à sua comunidade, melhorar a eficiência da ação fiscal, em defesa do exercício profissional e da sociedade. É um delegado corporativo que deverá estar atento às necessidades, anseios e práticas do seu ambiente social de atuação. O Inspetor será um observador de seus pares na conduta ética e na atuação administrativa. Tem o papel de atuar no Sistema Confea/Crea, para sua comunidade e órgãos que representa, segundo as políticas e programas da Presidência, do Conselho e das Câmaras Especializadas.

Atribuições

  • Representar o presidente do Crea quando designado
  • Divulgar a legislação e o Código de Ética
  • Cumprir e fazer cumprir as normas legais e administrativas
  • Colaborar com as Câmaras Especializadas em suas atividades
  • Colaborar na elaboração, desdobramento e execução do plano de fiscalização
  • Dar ciência à Diretoria de qualquer fato ou acontecimento que julgar de interesse do Crea e dos profissionais, ocorridas em sua jurisdição.

Competências

O Inspetor, no exercício de suas funções, vincula-se de uma forma ou de outra, com todas as instâncias e organismos gestores do sistema profissional. Sua posição geral é de portador da missão e de articulador das ações do Crea com a sua comunidade profissional e com a sociedade civil na qual se insere. O Conselheiro vê sua missão complementada pelo trabalho do Inspetor. A harmonia de ações entre Conselheiro e Inspetor é fulcral para a eficácia dos resultados da missão do Crea. É uma via de mão dupla entre o Crea e a sociedade.

Responsabilidades

 

O que se espera do Inspetor

  • Dedicação às causas profissionais.
  • Produção de resultados para o desenvolvimento de sua profissão.
  • Empenho na defesa da sociedade.
  • Participação colaborativa nas tarefas do Crea.
  • Cumprimento formal, material e de prazos em suas tarefas.
  • Liberdade de consciência nas suas posições
  • Tratamento igualitário com seus colegas, representados e funcionários do Conselho.
  • Respeito a pontos de vistas divergentes.
  • Plenitude na postura e observância de conduta éticas.

O que não se deseja do Inspetor

  • Busca da satisfação de interesses pessoais.
  • Ostentação do cargo como símbolo de status.
  • Uso da função para a promoção pessoal.
  • Abuso dos privilégios da função
  • Utilização da estrutura do Crea para realização de negócios particulares.
  • Uso das prerrogativas do cargo para prejudicar ou favorecer terceiros.

Deveres

  • Contatar permanentemente o Conselho, a este devendo se reportar e com este dialogar periodicamente, participando das reuniões de Governança Cooperativa.
  • Ter a conduta correta e pró-ativa a fim de ser fundamento balizador ante os colegas.
  • Apoiar a fiscalização do Crea como um todo reportando ao Conselho a visão local sobre o exercício profissional.
  • Comprometer-se com a profissão e com cada um de seus profissionais e com sua comunidade.
  • Representar, em delegação, a Presidência do Conselho nas Entidades de Classe e organizações da sociedade civil as quais são a base corporativa do sistema profissional.
  • Representar a Presidência do Conselho nas Instituições de Ensino, organizações educacionais regulares, que são os agentes formadores, qualificadores e certificadores do profissional.
  • Promover a integração desejada e a eficiência corporativa entre o Crea e as Entidades de Classe e as Instituições de Ensino, visto que não existe representação do Conselho nestes.
  • Agir no Sistema, segundo as políticas e programas da Presidência, do Conselho e das Câmaras Especializadas para sua comunidade profissional e retornar aos órgãos que representa com as respostas produzidas.