8º CEP se encerra com apresentação de trabalhos e propostas que representarão o estado da Paraíba

Na manhã desta sexta-feira (12), o 8º  Congresso Estadual de Profissionais teve continuidade no hotel Caiçara, em Tambaú, João Pessoa. A primeira atividade do evento ocorreu na noite da quinta-feira (11), com a abertura oficial feita pela presidente do CREA, Giucélia Figueiredo, seguida da palestra do Engenheiro e Deputado Carlos Batinga sobre Mobilidade Urbana. O Congresso Estadual de Profissionais antecede a etapa nacional, que será realizada em setembro próximo na cidade de Gramado, no Rio Grande do Sul, com discussões acerca do tema “Marco Legal: Competência Profissional para o Desenvolvimento Nacional”.

Nesta manhã, em seu discurso de abertura, a presidente afirmou que o Congresso de Profissionais seria o momento ideal para discussão e fundamentação das temáticas que dizem respeito ao exercício profissional de engenheiros, agrônomos, geólogos, geógrafos, técnicos e tecnólogos. “Vamos aproveitar essa oportunidade para exercer nossa cidadania profissional e aprimorar o Marco Legal das nossas profissões que tanto contribuem para o desenvolvimento do nosso país, nosso estado e nossas cidades”, arrematou Giucélia.

A atividades do CEP durante esta sexta-feira foram divididas em duas etapas. Em um primeiro momento, foram apresentados os trabalhos que subsidiaram os debates a respeito das mudanças da legislação pertinente à vida profissional, dos quais oito foram  selecionados através de votação, de modo que os seus autores representarão a Paraíba como delegados no 8º Congresso Nacional dos Profissionais.

Os temas dos trabalhos selecionados e seus respectivos autores foram:

– “Espacialização do enquadramentos dos corpos d’água no estado da Paraíba” (Eng. Civil Antônio Mousinho)

– “Competência profissional para o desenvolvimento nacional” (Eng. Elet. Luiz Carlos Carvalho)

– “Ética profissional” (Eng. Cândida Régis)

– “O Geógrafo no sistema CONFEA/CREAs” (Téc. Elet. José Arimatéia)

– “Exercício Profissional da área tecnológica e sua responsabilidade com o meio ambiente” (Eng. Ambiental Juan Ébano)

-“Ciência – Tecnologia e Inclusão Social” (Eng. Agr. Alméria Carniato)

– “Marco Legal – Mobilidade e Acessibilidade: Qualidade de vida” (Tec. Seg. Jonildo de Oliveira Casado)

Por determinação do CONFEA, cada estado do país ficou responsável por apresentar vinte propostas de modificação e aprimoramento do Marco Legal, que serão sistematizadas a nível nacional durante o CNP, em Gramado. Por isso, na etapa seguinte do 8º CEP,  foram apresentadas e votadas todas as propostas a serem levadas para o Congresso Nacional de Profissionais pela delegação da Paraíba.

Ao final do evento, o coordenador do 8º CEP, Edmilson Argino, fez um balanço positivo a respeito do Congresso e de todos os eventos microrregionais que o antecederam. “Estar a frente da organização deste grande evento foi um desafio, mas a satisfação de ver a participação dos profissionais e o diálogo possibilitado com a sociedade paraibana foi ainda maior”, afirmou Edmilson. Ainda sobre a importância do 8º CEP, a presidente Giucélia concluiu:  “Essa é a grande contribuição que nós podemos dar à Engenharia nacional e paraibana,pensando, criando e formulando”

VEJA MAIS FOTOS DO EVENTO:

[nggallery id=27]