Delegação do CREA-PB participa do Congresso Brasileiro de Agronomia

Teve início nesta terça-feira (19) e prossegue até a sexta-feira (22), com o tema “Segurança alimentar e nutricional”, o Congresso Brasileiro de Agronomia, que acontece na cidade de Cuiabá, no Mato Grosso. Considerado o maior e mais tradicional evento da Agronomia Brasileira, o CBA acontece bianualmente desde 1935, e em sua 28ª edição, que acontece no Centro de Convenções Pantanal, o  número de participantes estimado chega às 2 mil pessoas. Dentre elas, está a delegação do CREA-PB, composta pela presidente do CREA, Eng. Agr. Giucélia Figueiredo; o Assessor Técnico, Eng. Agr. Raimundo Nonato, e ainda os Conselheiros Engenheiros Agrônomos Ronaldo Lavor, Luiz Carlos Barros, José Humberto de Albuquerque, Anselmo Luna, José Lenílton de Carvalho e Edmilson Argino.

A agronomia tem muito a se orgulhar por ser uma tradicional provedora de soluções para o mundo e muito a se preocupar com a confluência de crises sistêmicas como a alimentar, a econômico-financeira, a ambiental e a energética, obrigando os profissionais desta modalidade a oferecer respostas rápidas, interdependentes, e articuladas. É neste contexto, que o tema central deste XXVIII CBA – SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL, pretende ser o amálgama e a convergência deste singular momento que vive a humanidade e a agronomia em especial, na busca de soluções integradoras.

Na abertura do Congresso, o engenheiro agrônomo Alan Jorge Bojanic, representante da FAO/ONU no Brasil, promoveu a conferência “Os desafios estratégicos do Brasil em Segurança Alimentar”. O atual ministro da Agricultura, engenheiro civil Antônio Andrade, e o ex-ministro da pasta, engenheiro agrônomo Roberto Rodrigues, também estiveram entre os convidados.

Durante o CBA, será realizada também a 1ª Reunião dos Conselheiros Federais, Regionais e Profissionais do Sistema. A agenda marca os 80 anos da regulamentação da profissão de agrônomo, em 12 de outubro. Para a primeira Reunião dos Conselheiros Federais, Regionais e Profissionais do Sistema, determinada pela PL 0982/2013, está prevista a discussão de temas importantes para a modalidade, como ART, ética, legislação, receituário agronômico e fiscalização no meio rural. As propostas irão compor uma agenda de ações prioritárias da modalidade Agronomia. A busca por soluções integradas para um cenário de crises, diante de consumidores mais exigentes, inclusive quanto à sustentabilidade, integra as expectativas do Congresso, patrocinado pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), Crea-MT, Mútua Caixa de Assistência e Senar-MT e realizado pela Confederação das Associações dos Engenheiros Agrônomos do Brasil (Confaeab) e Associação de Engenheiros Agrônomos de Mato Grosso (AEAMT).