Ética na ciência, tecnologia e inovação, foi o tema da terceira live do ciclo de debates realizados pelo Crea-PB durante este mês

Evento que discute sobre ética, todas as quintas-feiras do mês de março, no YouTube do Crea-PB, reuniu mais uma vez profissionais das áreas das engenharias para um debate acerca do tema “ética na ciência, tecnologia e inovação”.

O evento foi mediado pela Engª. Civ. Carmem Amorim e contou com a presença virtual do presidente do Crea-PB o Eng. Civ, Antonio Carlos Aragao e dos profissionais Eng. Agr. Roberto Germano, do Prof. Marcos Formiga, do Eng. Civ. André Agra e a designer Maysa Gadelha.

Antônio Carlos Aragão, Presidente do Crea-PB, iniciou o encontro saudando os convidados e discursou sobre a importância da temática “ética na ciência, tecnologia e inovação”. Logo após, foram iniciadas as apresentações.

De acordo com a designer de desenho industrial, Maysa Gadelha, uma das idealizadoras do projeto ‘algodão colorido’, que ganhou prestigio mundial nas passarelas de moda e nas vitrines das grandes grifes, disse durante a palestra “que compreende a ética como sendo algo que, se todo mundo fizer e der certo, é porque é ético”.

Para o Engenheiro Agrônomo Roberto Germano, “a sensação da ética é algo bom”. Para Roberto, a ciência está para a sociedade tal qual está a ética, e que ambas possuem sua função social.
“A ciência traz pra gente uma função: resolver os problemas da sociedade. A ciência surge para, acima de tudo, levar em questão princípios morais. O dilema moral x ética, que muitas vezes confundimos, traz a idéia que a ética é a pura interpretação dos valores morais”, comentou Roberto.

Em sua apresentação, o Eng. Civ. André Agra ressaltou a mudança de comportamento da sociedade com o passar dos tempos e que, atualmente existe uma nova ética. “Na direção dessa mudança de tempos e de pensar mais no próximo, a eficiência que a tecnologia propõe, que é o diálogo, se faz ainda mais importante para que o processo democrático possa acontecer”.
“A engenharia precisa dialogar com a questão sanitária. O mundo está se abrindo para a gente, e a tecnologia leva a dois caminhos: tópico e não tópico. Não tem como ser engenheiro sem ser sensível, sem respeitar o meio ambiente as grandes causas. É preciso transformar as cidades em lugares que transformem a qualidade de vida de todos”, disse o Engenheiro.

Ao final das apresentações, os convidados conversaram abertamente sobre o tema discutido durante o encontro virtual.
O último encontro virtual do ciclo de debates sobe Ética, vai acontecer no próximo dia 27/05 às 19h em nosso canal do YouTube. Para aqueles que por ventura não puderam assistir e perdeu algum dos encontros transmitido, as palestras estão disponíveis para visualização em nosso canal.

 

*Raniery Monteiro (Estagiário da Assessoria de Comunicação do Crea-PB sob a supervisão da Jorn. Grazielle Uchôa)