FAO alerta que desperdício de alimentos causa impactos ambientais

Além de não saciar a fome de 870 milhões de pessoas que não têm o que comer no planeta, o desperdício anual de 1,3 bilhão de toneladas de alimentos causa sérios danos ao meio ambiente, revelou  a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) ao apresentar seu novo informe O rastro do desperdício de alimentos – impactos nos recursos naturais. / La Huella del Desperdicio de Alimentos- Impactos en los Recursos Naturales.

Isso porque para serem produzidos, os alimentos necessitam do consumo de água e do uso da terra, e ao longo do processo de produção e preparo emitem mais de 3 bilhões de toneladas de gases de efeito estufa para a atmosfera, impactando diretamente no clima. O relatório, que é o primeiro estudo focado especificamente nos impactos ambientais causados pelo desperdício de alimentos, afirma ainda que os custos econômicos do desperdício de comida podem chegar a 750 bilhões de dólares anuais.

Durante a coletiva de imprensa para apresentação do informe na sede da FAO em Roma, Itália, o diretor geral da entidade, José Graziano da Silva, pediu a governos, agricultores, pescadores, processadores e comerciantes que busquem “mudanças em todas as esferas da cadeira alimentar humana para evitar, em primeiro lugar, que ocorra o desperdício de alimentos”. Para evitar que acabem no lixo, ele aconselhou a prática da reutilização e reciclagem dos produtos. “Simplesmente não podemos permitir que um terço de todos os alimentos que produzimos se perca ou se desperdice devido a práticas inadequadas, quando 870 milhões de pessoas passam fome todos os dias”, alertou.

Os dados revelam que 54% do desperdício acontece nas etapas iniciais da produção, manipulação e armazenamento após a colheita. Os 46% restante ocorre nas etapas de processamento, distribuição e consumo. A FAO aproveitou a ocasião para lançar a publicação complementar “Caixa de Ferramentas: Reduzir o rastro do desperdício de alimentos”, que traz recomendações e exemplos para evitar a inutilização dos alimentos.

Para saber mais, acesse: http://www.fao.org/news/story/es/item/196368/icode/