Mobilidade tem R$9,5 bi não utilizados

Projetos de mobilidade urbana têm R$ 9,5 bilhões na gaveta. A informação foi divulgada na edição da última terça-feira (25) do jornal Valor Econômico. Segundo a fonte, no dia 24 de junho, a presidenta da república Dilma Rousseff esteve em reunião com governadores e prefeitos que estão deixando sem uso as verbas destinadas aos investimentos em transporte público.

O dinheiro está previsto no PAC Mobilidade Urbana – Grandes Cidades, detalhado em abril de 2012, e que contempla 44 projetos de transporte coletivo de média e alta capacidade. A matéria critica a “incapacidade das autoridades em elaborar projetos” como a verdadeira causa prejudicial ao andamento das obras, ao invés, da alegada falta de recursos.

Entre os exemplos citados estão a construção e ampliação de linhas de metrô em Belo Horizonte (MG), Brasília, Curitiba, Porto Alegre e Salvador. “As cidades estão com recursos parados no Ministério das Cidades à espera da apresentação de projetos de Engenharia e da licitação das obras”, afirma a matéria dos jornalistas Daniel Ritter, André Borges e Ribamar Oliveira.

A situação também abrange os planos de VLT (Veículos Leves sobre Trilhos)  ou corredores exclusivos de ônibus (BRTs) em cidades como Campinas, João Pessoa, Macéio, Recife, São Bernardo do Campo e Teresina.

Fonte: Valor Econômico