Sinduscon-JP sedia palestra sobre revisão do Sinapi

  O Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (Sinapi) serve de referência para o cálculo do valor dos imóveis e para orçamentos das licitações relacionadas à obras públicas. Justamente por conta da sua importância, o índice passa por um processo de revisão que pretende torná-lo mais eficiente quanto aos valores apresentados. Para divulgar as modificações no sistema de pesquisa, a engenheira da Caixa Econômica Federal Tatiana Thomé de Oliveira vai proferir uma palestra na sede do Sindicato da Indústria da Construção Civil de João Pessoa (Sinduscon-JP). O evento acontece quinta-feira (25), a partir das 18h30.

A palestra será voltada para dirigentes e orçamentistas de construtoras, contratantes de obras do Estado e municípios, técnicos de órgãos normatizadores e fiscalizadores, a exemplo do TCE, TCU, Polícia Federal e Crea-PB, e representantes da Caixa na Paraíba. Mais informações sobre o evento, assim como as inscrições, devem ser feitas através do telefone (83) 3244-8655 ou do e-mail recepcao@sindusconjp.com.br.

Diante da importância do assunto para os órgãos públicos, o vice-presidente de obras públicas e o vice-presidente administrativo do Sinduscon-JP, Ovídeo Catão e Gilson Frade, respectivamente, visitaram repartições para divulgar o evento.

Sobre o Sinapi

O Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil efetua a produção de custos e índices da construção civil, a partir do levantamento de preços de materiais e salários pagos na construção civil, para o setor de habitação, saneamento e infra-estrutura.Tem como unidade de coleta os fornecedores de materiais de construção e empresas construtoras do setor.

O Sistema é produzido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em convênio com a Caixa Econômica Federal. Para os dados sobre saneamento e infra-estrutura ficam disponíveis somente os relativos a preços. A pesquisa foi iniciada em 1969 para o setor de habitação e em 1997, para o de saneamento e infra-estrutura.

Da Redação da Revist Edificar